12 de novembro de 2015

Tivemos um enriquecedor debate sobre como empreender em mobilidade urbana

IMG_9689

Na última segunda (9) realizamos nosso evento “Possibilidades e desafios para empreender em mobilidade urbana” com 6 startups e quase 40 participantes. Durante 3 horas foram debatidos temas variados, que foram desde como elaborar um modelo de negócios para começar um serviço até discussão sobre veículos autônomos.

Participantes (em ordem): Danilo Picucci e André Arcas (Woole); Fernanda Biolchini (Co.Bike); Marcelo Sakai (Mobicity); Gustavo Gracitelli (bynd); Conrado Ramires (Pegcar); e Gabriel Araújo (Muvall).

Incentivar a integração de novas tecnologias de informação à mobilidade urbana foi um dos desafios propostos por jovens empreendedores de startups no MobiLab. O evento fechou o ciclo de encontros sobre inovações no campo digital da São Paulo Tech Week.

O tema de mobilidade urbana sempre esteve em alta na cidade de São Paulo. Todos sabem que é imprescindível o investimento em infraestrutura para os diversos modais que compõem a mobilidade urbana, como ciclovias, faixas e corredores de ônibus, bicicletários, rede semafórica, calçadas, etc. Entretanto, outra diretriz importante é a inovação tecnológica para que a gestão de trânsito e transporte possa melhorar a cada dia, com soluções que promovam a melhoria nos deslocamentos dos cidadãos na cidade, tornando mais fácil e agradável vivenciar a cidade.

Gabriel Araújo, estudante de 20 anos, explicou ao público sobre uma das funções do Muvall, aplicativo criado por ele. “Eu usei os dados do Olho Vivo para informar a pessoa que estiver num raio de 2 km a localização e o horário do ônibus que ela vai usar”. Ele criou o programa para concorrer a uma premiação oferecida por uma empresa automobilística em outubro deste ano. A aplicação Olho Vivo Na Via, disponível no site da SPTrans e utilizada por Araújo, indica o mapa de fluidez do transporte coletivo em tempo real via dados de GPS’s instalados nos veículos.

Os sistemas que auxiliam a SPTrans e a CET, como as câmeras que monitoram o trânsito, os semáforos, os GPS’s, dentre outros, geram, juntos, centenas de milhares de dados diariamente. Todas essas informações são exploradas e esmiuçadas para, depois, serem aproveitadas na criação de soluções tecnológicas modernas desenvolvidas com o auxílio do MobiLab.

Desde março de 2014, quando o governo aberto tornou-se uma das prioridades da atual gestão na cidade, incorporando princípios essenciais como transparência, inovação tecnológica e integridade, a SMT, por intermédio do MobiLab, abriu seus dados viabilizando a criação de novas alternativas para a melhoria da qualidade do trânsito, do transporte e de toda a mobilidade urbana em São Paulo. O Coletivo da Madrugada, Moovit e Cadê o Ônibus são exemplos de aplicativos que usufruíram desta ação.

IMG_9655

Nosso evento fez parte da São Paulo Tech Week, que é um movimento que valoriza o DNA criativo, inovador e empreendedor de São Paulo. No período de 03 a 09 de novembro São Paulo foi palco de iniciativas e eventos dinâmicos, atraindo e conectando milhares de talentos, empreendedores e investidores, e posicionando São Paulo como um hub global de inovação.


Reportagem SPTrans: clique aqui.

Fotos: Sidnei Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *