9 de setembro de 2016

Aplicativo desenvolvido no MobiLab ajudará idosos e pessoas com deficiência a encontrar vagas de estacionamento

IMG_0440

Apresentado nesta sexta-feira (9), Parknet disponibilizará a localização das mais de três mil vagas reservadas a pessoas com deficiência e idosos da cidade, com a possibilidade de traçar rotas até o local de estacionamento desejado

O aplicativo Parknet, apresentado nesta sexta-feira (8), ajudará idosos e pessoas com deficiência da cidade de São Paulo a encontrar vagas de estacionamento reservadas em vias públicas. O aplicativo não só disponibilizará a localização das mais de três mil vagas existentes para esse público, mas também a possibilidade de traçar rotas até o local de estacionamento desejado.

A ferramenta digital permitirá que os usuários notifiquem a existência de vagas ainda não mapeadas e também fazer denúncias dos locais ocupados irregularmente. O app está disponível para download tanto para o sistema operacional Android quanto para o IOS.

O aplicativo foi desenvolvido por uma das startups que integram a primeira edição do programa de residência do Laboratório de Mobilidade Urbana da Cidade de São Paulo (MobiLab). O Residência MobiLab abriga oito startups que, com apoio tecnológico e dados oferecidas pelo laboratório, desenvolvem soluções tecnológicas com potencial de impacto positivo nos desafios relacionados à melhoria da mobilidade urbana na cidade. A segunda edição do programa deve ser lançada neste mês.

IMG_0388

Foto: Sidnei Santos

De acordo com o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a capital paulista possui 2,7 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência, sendo que 810 mil pessoas com deficiências mais severas. Para grande parte dessa população, é de extrema importância que existam espaços reservados que facilitem a locomoção e segurança. O Decreto Federal 5.296 de 2004 e a Lei nº 13.146 de 2015 (Lei Brasileira de Inclusão – LBI) definem a reserva de 2% dos locais de estacionamento a pessoas com deficiência.

Para utilizar esses espaços no município é necessário possuir o Cartão DeFis-DSV. Só podem solicitar este documento pessoas com deficiência física ambulatória nos membros inferiores ou autônoma (decorrente de incapacidade mental), com mobilidade reduzida temporária com alto grau de comprometimento, com deficiência visual e com dificuldade de locomoção. Os usuários que se encontram nessas condições devem comparecer ao DSV – Autorizações Especiais, com a documentação necessária, informada no site da Secretaria Municipal de Transportes.

Fotos: Sidnei Santos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *