MobiLab, Laboratório de Mobilidade Urbana da Prefeitura de São Paulo, será destaque da Campus Party 2017

Objetivo é mostrar como a agilidade e criatividade das startups podem modernizar a gestão da mobilidade urbana

Criado para introduzir inovação e mudar o relacionamento do governo com tecnologia, o MobiLab, Laboratório de Mobilidade Urbana da Prefeitura de São Paulo, será um dos grandes destaques da Campus Party Brasil 2017, o maior evento de tecnologia, inovação e empreendedorismo do país.

A apresentação com o tema “Transformando o governo em uma startup: a experiência do MobiLab da Prefeitura de São Paulo”, vai acontecer no sábado, dia 4 de fevereiro, e será dividida em duas partes: Na primeira, das 14h15 às 15h20, a secretária executiva do MobiLab, Daniela Swiatek, vai  contar como é possível trazer agilidade e criatividade das startups para modernizar a gestão da mobilidade urbana.

Como exemplo, serão apresentados dois projetos voltados para a melhoria da gestão pública, desenvolvidos por startups contratadas pela Prefeitura. O da Raro Labs é um sistema para a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) operar remotamente todos os controladores semafóricos de tempo fixo da cidade, enquanto o da Made in Web foca na automatização da área operação da SPTrans, empresa que administra as linhas de ônibus em São Paulo.

Já na segunda parte, das 15h20 às 16h45, serão apresentadas soluções para a melhoria da mobilidade dos cidadãos criadas por startups participantes do programa Residência MobiLab.

Nesses casos, não há financiamento público, apenas o apoio da Prefeitura para o desenvolvimento dos projetos, que abrangem prevenção de acidentes, fretamento de ônibus, pagamento de transporte público e aplicativos para ciclistas, até manutenção automotiva e inteligência artificial para encontrar vagas em estacionamentos.

“Trata-se de uma saída ao consumo passivo de tecnologia e uma maneira de introduzir a criatividade, customização e agilidade de empresas startups no setor público”, afirma Daniela Swiatek.

A Campus Party Brasil 2017 conta com o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação e da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo e será realizada no Pavilhão de Exposições Anhembi São Paulo de 31 de janeiro a 5 de fevereiro. Na edição do ano passado, o evento contou com mais de 82 mil visitantes e oito mil campuseiros vindos de 24 estados brasileiros.

 

SERVIÇO

Evento: Transformando o governo em uma startup: a experiência do MobiLab da Prefeitura de São Paulo

Data: Sábado, dia 4 de fevereiro de 2017

Horário: 14h15

Local: Campus Party 2017 – Pavilhão de Exposições Anhembi – Avenida Olavo Fontoura, 1209, São Paulo, SP

Eventos do MobiLab receberam mais de 2600 participantes em 2016

Realizamos 59 eventos desde a transformação do espaço no final de 2015. 

O MobiLab foi criado em março de 2014, entretanto apenas começou a abrigar eventos, após a requalificação do espaço, realizada em setembro e outubro de 2015.

De lá pra cá aconteceram 59 eventos, sendo 34 deles organizados pelo MobiLab e o restante organizado por 22 instituições parceiras – públicas, privadas e do terceiro setor. Do total, 36 eventos foram abertos ao público externo. Nossa audiência ultrapassou 2.600 participantes, de diferentes perfis: integrantes da sociedade civil, de startups, da administração pública, estudantes, entre outros.

photofamilia_13

Os eventos realizados por outras instituições são sempre relacionados a temas que dialogam com os produtos das startups, ou com aspectos da gestão pública. Alguns dos temas ja tratados foram: mobilidade ativa, segurança viária, mulheres na tecnologia, empreendedorismo, inovação e tecnologia, governo aberto, dados abertos, transporte público, regulação de serviços públicos, entre outros.

Quer participar ou organizar um evento em nosso espaço? Saiba como clicando aqui.

Quadro resumo:

Mês/ano Eventos Total de participantes
Abertos Fechados Total Organizados pelo MobiLab
nov/15 1 1 1 20
dez/15 1 1 1 30
jan/16
fev/16 3 1 4 2 180
mar/16 2 1 3 1 134
abr/16 3 3 2 125
mai/16 4 4 8 4 545
jun/16 1 1 1 80
jul/16 4 4 8 5 410
ago/16 6 6 5 291
set/16 2 3 5 2 155
out/16 3 5 8 4 300
nov/16 4 1 5 1 260
dez/16 5 1 6 5 159
Total 36 23 59 34 2689

Evento debate a interação entre setor público e startups para a mobilidade urbana

Encontro também vai mostrar a experiência do MobiLab em São Paulo

O papel do setor público para fomentar a inovação na política de mobilidade urbana é o tema de um encontro na próxima quinta-feira (24), a partir das 14h, no MobiLab. O evento também marcará o encerramento da 1ª edição do Residência MobiLab, com a participação nos painéis de discussão das oito startups que estiveram no projeto.

No encontro, serão discutidas as novas formas de interação entre os setores público e privado para a produção de soluções inovadoras em mobilidade. Entre os palestrantes, participarão Ciro Biderman, Diretor de Inovação da Prefeitura de São Paulo e Coordenador do MobiLab, e Luciano Driemeier, gerente de Estratégia de Produto América do Sul da Ford.

Além disso, também será contada a própria experiência do MobiLab, que atua na aproximação da gestão municipal com startups, fortalecendo as premissas de abrir dados, trocar conhecimento, desenvolver em código aberto e em software livre. Esse modelo tem ajudado na obtenção de melhores instrumentos e serviços de mobilidade para os cidadãos, além de proporcionar transparência e economia ao setor público por meio de soluções inovadoras.

 

Veja a seguir a programação completa do evento:

 

Evento: Soluções inovadoras para mobilidade urbana: a interação entre setor público e startups

Local: MobiLab (Rua Boa Vista, 136 – mezanino, Centro – São Paulo)

Horário: 14h às 18h

Evento gratuito

Mais informações: evento no facebook

convite

Programação:

(14h-14h20) ABERTURA – Transformando o governo em uma startup: novas formas de contratualização entre público e privado.

Ciro Biderman (Diretor de Inovações da SP Negócios e Coordenador do MobiLab)

(14h20-14h40) Convidado especial – Luciano Driemeier (Gerente de Estratégia de Produto América do Sul da FORD)

A evolução tecnológica e as novas tendências de mobilidade

 

(14h40-15h30) PAINEL 1: A experiência da aproximação das startups com a gestão pública

– Luciano Mota – Startup Parknet

– Luiz Renato Mattos – Startup OnBoard Mobility

– Marcio Cabral – Startup Scipopulis – Desenvolvimento e Análise de Dados

– Zero (José Roberto Carvalho) – Analista de Tecnologia de Informação da CET

– Isabel Bichucher Opice – Assessora na Subsecretaria de Parcerias e Inovações da Secretaria de Governo

– Daniela Swiatek – Coordenação Executiva do MobiLab (mediadora)

 

(15h30-15h50) – Intervalo

 

(15h50-16h40) PAINEL 2: Como a tecnologia em logística pode impulsionar micro e pequenos negócios

– Guilherme Mussnich Schmidt – Startup Logbee

– Telmo Teramoto – Startup Kolektiva

– Vitor Muramatsu – Vice-Presidente da Pedivela

– Antonio Ravioli – Assessor de Diretoria da SP Negócios

– Guilherme Ralish – SebraeSP (mediador)

 

(16h40-17h10) EXPOSIÇÃO DE PROJETOS

– Somos 6% mas não somos meia dúzia – Maíra Broetto

– Todos Ganham – Rogerio Venturineli

– Abraterua – Nathalia Watanabe

– Empatraffic – Gabriel Marques, Victor Terramoto e Vitor Muramatsu
(17h10-18h00) PAINEL 3 – Mobilidade ativa: tendências e importância

– Flavio Briz – Startup Beeline

– Nathalia Watanabe – Startup Woole

– Luigi Godoy – Startup MubMaps

– Suzana Nogueira – Coordenadora de Planejamento Cicloviário da CET

– Ana Carolina Nunes – Integrante do coletivo SampaPé!

– Luis Claudio Pereira – Sebrae SP (mediador)

 

Sobre os projetos:

Abraterua – Nathalia Watanabe.

Procuramos uma forma de obter mais empatia dos motoristas pelos com uma demonstração prática de que as bicicletas não atrapalham o tráfego, pelo contrário, ajudam na fluidez do trânsito por ocuparem muito menos espaço nas vias. Para isso, criamos uma ação em que circulamos com estruturas de PVC fixadas às bikes, fazendo com que elas ocupem o mesmo espaço de um carro. Depois essas estruturas são retiradas, demonstrando imediatamente o benefício à circulação dos veículos. As estruturas, depois de removidas, servem ainda como parklets portáteis, reforçando a ideia de que o espaço do automóvel pode ser aproveitado de formas mais benéficas para a cidade.

Somos 6%, mas não somos meia dúzia – Maíra Broetto

Com o objetivo de dar visibilidade às mulheres ciclistas e inspirar outras mulheres a pedalar, a campanha “Somos 6%, não somos meia dúzia” compartilha as histórias de quem forma este percentual. A campanha foi hospedada em um site próprio e divulgada no Facebook, no Instagram e no Twitter. Usando estas plataformas, desenvolveu-se um conjunto de ações complementares para estimular a colaboração entre as mulheres e apoiar as iniciantes na superação de seus medos e dificuldades, incluindo a “Bicicletada Somos 6%” e a “6a de bike”, como um dia fixo de mobilização.

Todos Ganham – Rogerio Venturineli

Projeto de campanha de comunicação que se baseia em não-ciclistas.

Empatraffic – Gabriel Marques / Victor Terramoto / Vitor Muramatsu

Com o objetivo de aumentar o respeito, melhorar a convivência entre os diferentes atores que compõem o trânsito de São Paulo e, com isso, ajudarmos a diminuir o numero de acidentes, desenvolvemos a abordagem do Projeto Empatraffic. Um conjunto de iniciativas/ações que visam chamar a atenção e estimular pedestres, ciclistas e motoristas a pensar no trânsito sob a perspectiva da empatia, do exercício de se colocar no lugar do outro para melhor entender a interdependência que esses atores têm na melhoria da qualidade de vida nos grandes centros. São iniciativas que podem ser implementadas por pessoas físicas ou escolas ou pelo setor público em parecerias com empresas.

 

TERMOS DE AUTORIZAÇÃO DE USO DE IMAGEM E VOZ

Ao participar do evento, você autoriza o uso de sua imagem e voz em todo e qualquer material entre imagens de vídeo, fotos e documentos, captados neste evento a ser realizado no dia 24 de novembro de 2016, pelo MobiLab. A presente autorização é concedida a título gratuito e por prazo indeterminado, abrangendo o uso da imagem acima mencionada em todo território nacional e no exterior, nas formas usuais de exposição em relações corporativas (apresentações, palestras, etc) e em mídias, tais como folhetos em geral, home page, cartazes e mídia eletrônica (painéis, vídeos, televisão, cinema, mídias sociais, internet, etc).

PRAÇA EM SÃO MIGUEL É TRANSFORMADA EM ESPAÇO DE LAZER PARA A COMUNIDADE POR UM DIA

Ação no próximo dia 19 terá atividades para todas as idades como parte de projeto de requalificação urbana e segurança viária para a região

A Praça Getúlio Vargas Filho, em São Miguel Paulista (Zona Leste), será transformada em um espaço com música, cultura e esportes, no próximo dia 19 (sábado), para toda a comunidade. É o evento São Miguel Mais Humana: Rua para Todos, que ocorrerá das 10h às 17h.

O local – que hoje funciona como uma rotatória rodeada de asfalto – será transformado em uma praça, com cadeiras de praia para as pessoas descansarem sob o sol, mesa de pingue-pongue, atividades para as crianças e intervenções artísticas. Por conta do evento, a circulação de veículos no entorno das ruas Arlindo Colaço e Miguel Ângelo Lapena será alterada entre o horário das 05h às 20h (veja figura abaixo).

Realizada em conjunto com a Prefeitura de São Paulo, a ação faz parte do projeto de requalificação urbana e segurança viária para a Área 40 de São Miguel, desenvolvido no âmbito da Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito. Caracterizada pelo comércio intenso e vibrante, a região foi selecionada para ser a primeira área de velocidade reduzida a receber intervenções por meio do desenho de vias seguras e estratégias de acalmamento de tráfego.

A produção do evento é realizada em conjunto com: MobiLab, CET-SP, Vital Strategies, Nacto – Global Designing Cities Initiative, ITDP Brasil e Citi Foundation. Também colaboram ANTP, Bijari, Cidade Ativa, Jovens Brasil, Pingpoint, Red Ocara, Scipopulis e Urb-I.

Serviço: São Miguel Mais Humana: Rua para Todos
Local: Praça Getúlio Vargas Filho
Data: 19 de novembro de 2016
Horário: 10h às 17h
Evento aberto ao público
Mais informações:
https://goo.gl/VG9w7g

Sobre a Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito:

A Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito apoia a Prefeitura de São Paulo na implementação de intervenções baseadas em boas práticas de segurança viária e visando a redução de lesões e mortes no trânsito. Além da capital paulista, o projeto atua em outras nove cidades ao redor do mundo: Fortaleza (CE), Bogotá (Colômbia), Acra (Gana); Adis Abeba (Etiópia), Bandung (Indonésia), Bangkok (Tailândia), Ho Chi Minh (Vietnã), Mumbai (Índia) e Xangai (China).

O plano de ação inclui fortalecer a legislação, melhorar a infraestrutura e promover o transporte urbano seguro e sustentável, assim como aumentar o uso do cinto de segurança e do capacete e reduzir o excesso de velocidade e a embriaguez ao volante.

A Iniciativa está ajudando as cidades parceiras a desenvolverem e implementarem campanhas de mudança de comportamento para promover um trânsito mais seguro e em conformidade com as regulamentações vigentes.

A mudança no tráfego no dia do evento será feita conforme o desenho abaixo:

Imagem1

 

Ligue os Pontos: tecnologia e inovação na cadeia do alimento

Nesta sexta (21), às 13h30 no MobiLab, apresentaremos o Ligue os Pontos – projeto que fomenta a agricultura agroecológica local em áreas de proteção de manancial utilizando tecnologia, evento participante da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

Programação: 

Abertura

Priscila Specie (Chefe de Gabinete da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano)

Ciro Biderman (Coordenador do MobiLab e Diretor de Inovações da SP Negócios)

Sandra Faé (Secretária Adjunta da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo)

 

Apresentação do Projeto

Palestrantes: Anna Kaiser e Marcela Ferreira

 

Painel 01: Agroecologia em São Paulo

Agricultura agroecológica em São Paulo hoje: condições, potencialidades (Maria Lucia Ramos Bellenzani)

Negócios de impacto social e agroecologia (Tomás Abrahão)

Políticas públicas para a agricultura agroecológica em São Paulo (Cristiano Mendes)

 

Painel 02: Logística, Tecnologia e Inovação

Economia compartilhada (Logbee)

Plataforma de integração de iniciativas. (SP Negócios/ Antonio Ravioli)

 

Painel 03: Consumo e comercialização (60 minutos)

Políticas públicas para a segurança alimentar (Marcelo Mazzeta)

Oportunidades da cadeia da agricultura (Fruta Imperfeita)

Comercialização da agricultura familiar (Manuela Maluf Santos)

 

Debate

Mediador: Ivo Pons

 

 

Mais sobre o projeto:

Usar para preservar: A política mais sustentável para o território rural é reconhecer o seu potencial econômico. O projeto LIGUE OS PONTOS fomenta a agricultura agroecológica local em áreas de proteção de manancial, utilizando a tecnologia como ferramenta de integração entre agentes, políticas públicas e oportunidades de um mercado cada vez mais importante.

São Paulo tem enfrentado um grave problema de abastecimento nos últimos anos. O grande manancial no Sul da cidade, que fornece água para mais de 5 milhões de pessoas, está em risco devido ao crescente nível de contaminação. A ocupação informal de terras nas bordas da cidade é um fator determinante para essa situação. As tentativas anteriores de preservar esse território, baseadas na proibição estrita do uso do solo, acabaram resultando no efeito oposto e o espraiamento urbano já tomou as suas bordas.

Entre os assentamentos informais existentes e as áreas de preservação permanente, com remanescentes de Mata Atlântica na fronteira sul do Município, existe extenso território rural. Agricultores familiares ocupam 25% dessa área. Os habitantes da região enfrentam dificuldades socioeconômicas e vulnerabilidade devido à escassez de oportunidades de trabalho locais e baixa renda. Diante dessas condições, eles tendem a evadir.

A agricultura é uma alternativa sustentável para essa área — em especial a agroecológica —, mas ela não gera valor suficiente para que o produtor desconsidere a venda para os loteadores ilegais. A crescente demanda por produtos saudáveis — o Brasil é o quarto maior mercado do mundo — é uma oportunidade não acessada por esses pequenos produtores devido a problemas logísticos e informação imperfeita.

Nossa estratégia é ligar os pontos. Utilizando a tecnologia como ferramenta de integração e coordenação de iniciativas existentes e informações, fomentamos a cadeia de valor da agricultura local. Conectando o potencial produtivo do território rural à dinâmica da maior economia urbana brasileira, criaremos ligações sustentáveis, de forma que os cidadãos locais possam se valer disso. Estimulando uma economia verde consistente, evitamos que as áreas cultiváveis sejam tomadas pela urbanização informal e coloquem em risco a segurança hídrica da cidade.

Confira a programação completa da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia aqui.

 

 

Edição municipal da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia terá atividades diversificadas em várias regiões da cidade

Público contará com ações gratuitas para celebrar o Dia Mundial da Alimentação, que também integra os eventos da cidade.

Entre os dias 14 e 27 de outubro, os interessados por ciência e alimentação terão a oportunidade de participar de diversas atividades gratuitas promovidas pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE). Realizadas simultaneamente com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), a edição municipal segue o tema nacional “Ciência Alimentando o Brasil”, que tem base na decisão da Assembleia Geral das Nações Unidas, que intitulou 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas.

Realizado desde 2004, esse evento tem o objetivo de aproximar a ciência e a tecnologia da população. Na capital paulista, as ações incluem oficinas, workshops e seminários voltados para o Dia Mundial da Alimentação, comemorado em 16 de outubro. As atividades reforçam a implantação da Política Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional.

No dia 17, segunda-feira, das 9h30 às 14h, o Mercado Municipal Paulistano (Mercadão) recebe o lançamento oficial do evento com as palestras “Por que devemos evitar o consumo de alimentos ultraprocessados” e o “Plano Municipal de Segurança Alimentar”. Na sequência, ocorre o workshop culinário “Gastronomia Saudável e Sustentável”.

O público ainda terá a oportunidade de participar da Arena de Inovação, no dia 20 de outubro, no Centro Cultural Vergueiro, em que serão apresentados os projetos das duas edições do Programa de Valorização de Iniciativas Tecnológicas (Vai Tec). Os selecionados tiveram como foco principal trazer soluções para a melhoria da vida dos moradores de São Paulo.

Já no dia 21, sexta-feira, das 9h às 13h, a Semana de Ciência e Tecnologia oferece o Seminário Agricultura na Cidade de São Paulo que trará especialistas para debater temas sobre tecnologias a serem aplicadas no segmento de agricultura familiar, além de um balanço das iniciativas promovidas pela gestão municipal nesta área. Na parte da tarde, o tema agricultura será explorado em rodas de conversa sobre agroecologia, logística e consumo, além da apresentação de uma proposta desenvolvida pela Prefeitura de São Paulo, para ligar restaurantes e consumidores da capital a produtores da agricultura familiar no MobiLab (Rua Boa Vista, 136 – Centro), das 13h às 18h.

As atividades ocorrem em parceria com a Universidade de São Paulo, que também oferece uma programação entre os dias 18 e 22 de outubro, no campus da Cidade Universitária, Parque de Ciência e Tecnologia e no Museu de Zoologia; e o Instituto de Economia Agrícola, que fará o seminário “Cenários Prospectivos para a Agricultura e Alimentação”, no dia 19, quarta-feira, às 14h, na Sala Ruy Miller Paiva (Praça Ramos de Azevedo, 254, 3º andar).

Programação completa e inscrições: www.cienciaalimentandoobrasil.cmcti.com.br/